Trabalho temporário aumenta 25% em janeiro e fevereiro

Na comparação com os dois primeiros meses do ano anterior, houve aumento de 92 mil vagas.

O crescimento de contratações temporárias em janeiro e fevereiro foi de 25% em nível nacional em comparação com o mesmo período de 2020, segundo levantamento realizado pela Employer, uma das maiores empresas de RH do país. Em janeiro deste ano, foram mais de 176 mil contrações temporárias e em fevereiro mais de 300 mil. No ano passado, foram cerca de 130 mil contratações no primeiro mês do ano e 255 mil em fevereiro por todo o Brasil.

A diretora de serviços de RH da Employer, Vânia Montenegro, explica que o aumento de contratações na modalidade temporária está relacionado à pandemia. “O trabalho temporário é uma das principais alternativas para diversos setores que estão em busca de contratação rápida e flexível. Além disso, é excelente opção para o trabalhador que busca por empregabilidade com registro em carteira durante a crise”, analisa.

O levantamento aponta que a maioria dos temporários contratados no início de 2021 tem entre 20 e 50 anos. Do total de vagas temporárias preenchidas em janeiro e fevereiro deste ano, 68% eram homens.

Funções com vagas temporárias aquecidas em 2021

A Employer aponta também no levantamento que a indústria é a o principal setor que está contratando temporários, em especial as indústrias alimentícias e linha branca.. “A contratação temporária permite que as empresas adequem sua produção às oscilações de consumo no mercado, atendendo com agilidade as demandas mais urgentes”, comenta Montenegro.

A diretora de Serviços de RH da Employer ressalta que a modalidade se aquece com a proximidade do feriado de Páscoa. De acordo com ela, as admissões para a data festiva estão na indústria de embalagens, e-commerce, logística e indústrias em geral. “A Páscoa vem para acrescentar essa movimentação na indústria de chocolates”, comenta.

Além disso, o levantamento aponta que o houve uma retração em fevereiro deste ano no comércio de 12,75% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Direitos do trabalhador temporário

Na modalidade temporária, o trabalhador tem registro em carteira e os direitos assegurados pela legislação 6.019/1974. Dentre os direitos, estão inclusos pagamento de horas extras, descanso semanal remunerado, 13º salário proporcional ao tempo de serviço e férias proporcionais ao período trabalhado. Ele recebe 8% dos seus proventos a título de FGTS e o período como temporário conta como contribuição para a aposentadoria.

De acordo com a legislação, o trabalhador temporário pode ser contratado por até 180 dias, com possibilidade de prorrogação por mais 90 dias. A efetivação pode acontecer a qualquer momento desse período. “Junto à Previdência, o trabalhador temporário também tem todos os direitos garantidos, como auxílio-doença, desde que se respeite a carência mínima exigida para o pagamento dos benefícios”, diz a diretora.