Copel lança primeira eletrovia do Brasil

121

A Copel inaugurou nesta terça-feira (27), no polo Km3, em Curitiba, a primeira eletrovia do país. A cerimônia teve a presença do governador Beto Richa, do prefeito de Curitiba Rafael Greca, do presidente da Copel Antonio Guetter e do diretor geral da Itaipu Luiz Fernando Leone Vianna.

O eletroposto de Curitiba é o primeiro de oito unidades que serão instaladas na BR-277, garantindo recarga gratuita para carros elétricos no percurso de Paranaguá, no extremo leste do Estado, a Foz do Iguaçu, no extremo oeste.

“Nessa troca de automóveis convencionais por carros elétricos, nós saímos na frente na transformação tecnológica que o setor energético vai passar pelos próximos anos. Já saímos com visão de futuro e, com a competência da Copel, estamos fazendo a primeira eletrovia do país, com energia renovável”, afirmou Richa.

O presidente da Copel destacou o pioneirismo da Companhia. “O que estamos inaugurando hoje é o futuro. Temos três grandes tendências que nos levam a imaginar esse futuro: a grande velocidade de inovação tecnológica, a mudança de comportamento do consumidor, cada vez mais preocupado em tomar conta dos seus insumos e fazer parte das decisões, e o esforço internacional de redução de emissões de carbono”, afirmou Guetter.

O governador aproveitou a ocasião para destacar o desempenho da Copel durante seu mandato. “Fico orgulhoso e na certeza de ter cumprido meu dever, ter honrado todos os compromissos que assumi com os paranaenses e ter promovido o fortalecimento das empresas públicas, como a nossa grandiosa Copel, que participa do desenvolvimento estratégico e vigoroso que queremos para o Paraná”, reforçou Richa.

Além do diretor geral da Itaipu, Luiz Fernando Leone Vianna, que foi presidente da Copel entre 2015 e 2017, esteve presente no evento o presidente da Fundação Copel, Lindolfo Zimmer, que exerceu a presidência da Companhia entre 2011 e 2014. Ambos foram copelianos de carreira.

Os eletropostos de Curitiba e Paranaguá, que será na agência da Copel na cidade, começaram a funcionar nesta terça (27). Ainda neste ano serão instalados eletropostos em Foz do Iguaçu, Medianeira, Cascavel, Laranjeiras do Sul, Guarapuava e Irati. O projeto tem parceria da Itaipu Binacional.

Cada eletroposto terá 50 kVA (kilovoltampere) de potência – o equivalente a dez chuveiros elétricos ligados ao mesmo tempo – e três tipos de conectores, próprios para atender os modelos de carros elétricos ou híbridos disponíveis no Brasil.

As estações serão todas de carga rápida e gratuita: levará entre meia e uma hora para carregar 80% da bateria da maioria dos carros elétricos. Esses modelos rodam de 150 a 300 quilômetros a cada carga. A Copel está investindo R$ 5,5 milhões no projeto. “Por ser um projeto de pesquisa e desenvolvimento, os consumidores não terão custo para abastecer na eletrovia da Copel”, detalha Guetter.

Copel e Prefeitura de Curitiba assinam termo de cooperação

No mesmo evento, a Copel e a Prefeitura Municipal de Curitiba assinaram um Protocolo de Intenções que firma compromisso de cooperação técnica e científica entre as instituições, pelo prazo de dois anos, para o incentivo de projetos de energias renováveis, geração distribuída, eficiência energética, mobilidade elétrica e smart cities.

De acordo com o prefeito Rafael Greca, a assinatura do acordo marca a entrada da Prefeitura de Curitiba no caminho da eficiência energética.

“Assinamos esse protocolo e estamos vendo a inauguração da primeira eletrovia do país. Em breve, vamos inaugurar no Santa Cândida o primeiro conjunto habitacional da capital movido a energia solar, e a Copel nos ajudou com expertise dos seus técnicos”, destacou Greca.

“A ideia é avançada, que o sol seja testemunha do nosso futuro. Queremos uma hidrelétrica na barragem do Parque Barigui, queremos uma usina de compostagem, com energia limpa, aproveitando as podas vegetais da cidade, queremos prédios públicos com energia solar, queremos avançar além da matriz de energia hidrelétrica, que é o orgulho do Paraná”, reforçou.

Seminário Brasil-Portugal de Mobilidade Elétrica

O ministro do Meio Ambiente de Portugal, José Mendes, destacou durante a solenidade a importância da inauguração da eletrovia para o setor energético. “É um grande passo para o que ainda vai acontecer no sistema de mobilidade, no transporte de pessoas e de mercadorias, que hoje é responsável por 25 por cento das emissões de gases de efeito estufa”, destacou Mendes.

Na segunda-feira (26) aconteceu o Seminário Brasil-Portugal de Mobilidade Elétrica, na Copel, em Curitiba. O evento contou com a presença de empresas automobilísticas, especialistas e universidades. O objetivo foi debater planos de descarbonização de automóveis no Brasil e em Portugal.

De acordo com a FGV Energia, com dados da International Energy Agency (IEA), o estoque mundial de carros elétricos até 2030 deve atingir 140 milhões – 10% da frota total de veículos leves de passageiros. Países como Noruega, Índia e Alemanha já têm metas de banir carros movidos a combustíveis fósseis nos próximos anos.

No Brasil, a frota de veículos elétricos puros e híbridos em 2016 era de 2,5 mil unidades. No Paraná, são 178 carros puramente elétricos e 1.350 híbridos, de acordo com o Detran-PR.

Fonte: Copel

Tags , , , , , , , .Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.