Aumento da gasolina: PROTESTE orienta o consumidor a tomar cuidado com preços elevados

A partir dessa terça-feira, 02, os preços da gasolina, diesel e gás aumentam nas refinarias da Petrobras. De acordo com os dados divulgados pela estatal, o aumento da gasolina foi de 4,8%, o diesel em 5% e o gás de cozinha em 5,2%.

É importante que o consumidor saiba que o preço divulgado pela Petrobras faz referência ao produto vendido diretamente às distribuidoras. Dessa forma, não adianta fazer as contas agora, com base nos preços que antecederam o aumento, pois até chegar ao consumidor final, o preço do combustível sofre acréscimos de impostos e outros tipos de custos.

No entanto, isso não quer dizer que o consumidor não deve ficar atento com o preço do combustível. Os postos de combustível estão na livre concorrência, ou seja, pode haver variação de preços, mas é preciso ficar de olho com variações muito elevadas.

De acordo com o Diretor da PROTESTE, Henrique Lian, os consumidores que estão acostumados a ir a um posto de combustível, devem verificar se o preço não vai se elevar demais. “O consumidor tem o direito de fiscalizar o estabelecimento que frequenta para garantir que não será lesado. É preciso pedir a nota fiscal, comparar com outros postos e, se for o caso, denunciar o preço abusivo no site da ANP”, diz Lian.

No site da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) é possível conferir o preço mínimo e máximo de cada região. “Se caso o valor cobrado no posto ultrapassar os valores divulgados pela ANP, o consumidor deve levar a sua denuncia até a agência”, explica Lian.