Curitiba amplia medidas de combate ao coronavírus

A Prefeitura de Curitiba está ampliando as medidas de contenção e prevenção ao novo coronavírus na cidade. As novas determinações contemplam, por exemplo, o fechamento de casas noturnas e academias, restrições de movimentação na Rodoferroviária e visitação de idosos, além de orientações para atendimento do público em estabelecimentos comerciais.

As deliberações foram feitas durante reunião do Centro de Operações de Emergência (COE), que se reuniu nesta quarta-feira (18/3), na Secretaria Municipal da Saúde. E foram chanceladas pelo Comitê de Técnica e Ética Médica, que orienta as decisões sobre o novo coronavírus na cidade.

A determinação é para evitar aglomerações em locais fechados e diminuir o trânsito de pessoas – restringido assim a possibilidade de transmissão do vírus.

A avaliação do Comitê é de que ainda não é o momento de decretar o fechamento de lojas, cujo atendimento pode ser adaptado de forma a evitar a transmissão. Curitiba ainda não tem nenhum caso de transmissão comunitária (apenas casos importados).

O Comitê faz análise permanente do desenvolvimento do coronavírus e do funcionamento da cidade, a fim de que as medidas sejam as mais adequadas de acordo com situações que mudam dia a dia, em decorrência do avanço da pandemia.

As medidas valem a partir desta sexta-feira (20/3).

Idosos

Fica sendo obrigatório o isolamento domiciliar de pessoas com 70 anos ou mais e proibida a visitação de idosos nas instituições de longa permanência. Para idosos que estejam enfermos poderá ser autorizada a presença de um acompanhante, de acordo com avaliação do responsável técnico da instituição.

Serviços e comércio
Devem fechar

– Casas noturnas, espetáculos, boates.

– Cinemas e teatros.

– Academias de ginástica, natação e esportes em geral.

– Salões de beleza.

– Escolas de música, artes, línguas e congêneres.

– Autoescolas.

– Tabacarias.

Mantêm-se em funcionamento, mas respeitando novas orientações:

– Lojas em geral (como de roupas, sapatos e acessórios).

– Supermercados e hipermercados (incluindo os mercados municipais).

– Restaurantes, bares e lanchonetes.

– Feiras livres.

– Padarias.

– Farmácias.

– Postos de gasolina.

– Lojas de conveniência.

– Lojas de produtos para animais.

As novas orientações para essas unidades incluem:

– Distribuição das mesas e da ocupação do espaço que mantenha as pessoas a no mínimo 1,5 metro uma da outra.

– Restrição de acesso ao recinto, de forma que haja condições de as pessoas se manterem à distância de 1,5 metro uma da outra.

– Os estabelecimentos devem organizar filas (de acesso, atendimento ou de pagamento) de forma que as pessoas fiquem a 1,5 metro uma da outra.

– Restaurantes de auto-serviço (self-service) devem destacar atendentes com luvas limpas, toca e máscara própria à manutenção de alimentos para servir os clientes, de forma a diminuir o contato com os utensílios de uso geral.

OUTRAS MEDIDAS

Celebrações religiosas

A recomendação é que sejam feitas por sistema on-line.

Alimentação de estudantes da rede municipal

As famílias de crianças e estudantes em situação de vulnerabilidade receberão alimentação durante a suspensão das aulas (de 23/3 a 12/4). Cestas básicas serão distribuídas pela estrutura do município (os locais estão sendo definidos).

Rodoferroviária e ônibus

Em função do decreto do governador Ratinho Júnior, a ala interestadual da Rodoviária de Curitiba vai fechar a partir desta sexta-feira (20/3) por tempo indeterminado. O governador suspendeu o transporte coletivo rodoviário de passageiros com origem em todos os estados e Distrito Federal.

A Urbs anunciará outras medidas em breve, como mudanças no horário de funcionamento dos seus serviços e alteração na ocupação dos ônibus.

Feira do Largo da Ordem

A feirinha do Largo da Ordem, no Centro Histórico, funciona no próximo domingo (22/3), mas será suspensa a partir do próximo, 29/3.

Serenidade e eficiência

O prefeito Rafael Greca, que conduziu a reunião de quarta-feira, destacou que neste momento é necessário ter sensibilidade.

“Temos que proteger a saúde de todos, porém, tendo o cuidado de preservar o trabalho e os meios de sustento das pessoas”, avaliou o prefeito. “Também estudamos um pacote econômico após passar a pior fase, para que a economia local tenha fôlego.”

“Vamos fazer o máximo possível para evitar e retardar a transmissão local, o envolvimento de todos é fundamental e já sabemos que medidas de isolamento têm funcionado. Não adianta suspendermos as aulas e as pessoas se concentrarem em shoppings ou irem para a praia”, destacou a secretária municipal da Saúde, Márcia Huçulak.

Estrutura de decisão

O COE é formado por secretários, diretores e técnicos das secretarias municipais do Governo, do Meio Ambiente, da Educação, Defesa Social e Trânsito, do Urbanismo, Esporte, Lazer e Juventude, da Comunicação Social, Instituto Municipal de Turismo, FAS, Urbs e Procuradoria-Geral do Município.

Fonte: Prefeitura de Curitiba

Adicionar aos favoritos o Link permanente.

Os comentários estão desativados.